Medicina Preventiva promove homenagem ao ilustre Professor Carlini

Professor Carlini e sua mulher em frente à sede da Escola Paulista de Medicina

No último dia 18 de outubro, no Anfiteatro Leitão da Cunha, o professor emérito Elisaldo Luiz de Araújo Carlini, recebeu uma justa e merecida homenagem organizada pelo Departamento de Medicina Preventiva. O convidado de honra proferiu a palestra intitulada ”Comportamento Social: Inato ou Aprendido”.

Na plateia estiveram presentes seus ex-alunos e alunos da pós-graduação, docentes, familiares, funcionários, e colegas. A chefe do Departamento de Medicina Preventiva, Rosemarie Andreazza, abriu o evento ao lado de Rosana Fiorini Puccini, diretora do Campus São Paulo, e dirigiu palavras carinhosas e relembrou como foi o encontro deles. Andreazza manifestou a sua imensa alegria de poder fazer essa homenagem e viver com a presença do amigo e mestre Carlini. A diretora da EPM/Unifesp, Emilia Sato, presidiu a mesa e fez a leitura da sua biografia, destacando os 60 anos de formado e contribuição junto a Unifesp.

Nascido na cidade de Ribeirão Preto, em 1930, o ilustre professor, desde a infância já estava decidido que seguiria a carreira de médico. Em 1957, se graduou pela Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo (EPM/Unifesp). Mas, jamais, poderia imaginar que alcançaria grande destaque na sua escolha. Se encantou com a Psicofarmacologia e adquiriu grande experiência na área de Farmacologia com ênfase em Neuropsicofarmacologia, atuando principalmente nos seguintes temas: drogas, levantamentos epidemiológicos, plantas medicinais e psicofarmacovigilância.

No exterior, fez um ano e meio de bioquímica na Universidade de Tulane, e mais dois anos e meio na Universidade de Yale. Retornou ao Brasil e para a EPM/Unifesp num período em que se falava muito a respeito do problema das drogas no país, afetando principalmente estudantes. Ajudou a organizar um programa educacional sobre drogas, envolvendo equipes de alunos, demonstrando em laboratório os efeitos das drogas em cobaias.
Com essa linha de pesquisa foi criado o Cebrid (Centro Brasileiro de Informação sobre Drogas Psicotrópicas), órgão de pesquisa que se tornou um dos melhores em nível internacional. Até março de 1997, ocupou o cargo de secretário nacional de Vigilância Sanitária, no Ministério da Saúde.

Carlini agradeceu pela homenagem e disse que sentiu uma imensa alegria quando foi comunicado pela professora Rosemarie sobre o evento. “A grande e verdadeira homenagem é o da amizade, e não os títulos”, afirmou ele.
A palestra abordou o estudo em Psicofarmacologia que fala da relação de amizade, de amor e de companheirismo entre animais, onde o pesquisador descobre que se o animal pode revelar sentimentos de amizade, companheirismo e trabalho em conjunto, eles devem ter no cérebro um mecanismo que permite esse comportamento. “Então, o homem deve ter também. Esse deveria ser o caminho futuro da Ciência do Brasil”, concluiu o palestrante. “Se eu tivesse que começar de novo, tentaria encontrar uma droga que faça o animal se comportar de forma mais civilizada. Esse seria o meu projeto de vida.”

Os professores Nicanor Pinto e Rosana Puccini, dirigiram suas palavras de agradecimentos e elogios, como seus ex-alunos. Ambos destacaram as aulas magníficas que receberam, e as atividades nas linhas de pesquisa e momentos históricos vividos por eles.

Arthur Chioro, agradeceu ao professor, pelo cientista brilhante que a universidade brasileira ganhou; muito pelo seu caminho idôneo, trilhado como docente, pesquisador e gestor. “A sua trajetória de vida e como cientista humanista, é um exemplo para os seus alunos, orientandos, colegas de trabalho e para as futuras gerações e gerações”.

A reitora Soraya Smaili, por meio de gravação, prestou seu depoimento para homenagear a carreira e a trajetória brilhante de Carlini, sempre dedicada à universidade pública, gratuita e de qualidade. Ela também revelou que, há muitos anos, o seu primeiro contato com o professor se deu durante uma palestra, quando ela ainda como aluna de Farmácia na Universidade de São Paulo (USP), em Ribeirão Preto. “Me encantei e, naquele momento, quis me espelhar no seu exemplo. Desejei seguir os seus passos e, tempos mais tarde, pude me tornar sua colega na EPM e na Adunifesp”.

PROF CARLINI1PROF CARLINI2PROF CARLINI3PROF CARLINI5PROF CARLINI6PROF CARLINI7PROF CARLINI9PROF CARLINI10PROF CARLINI11PROF CARLINI12PROF CARLINI13PROF CARLINI14PROF CARLINI14PROF CARLINI15PROF CARLINI16PROF CARLINI17

Pró-Reitorias

Unidades universitárias

Campi

Links de interesse