Anatomia Descritiva presta homenagem ao cadáver

Culto Ecumênico em homenagem àqueles que “Mesmo após sua morte, continuam ensinando a cuidar e valorizar a vida”

anatomia missa.jpg1 editado

No mês de julho, todos os anos, celebramos um Culto Ecumênico em homenagem aos irmãos cujos corpos estão conosco e que irão em muito contribuir para o Ensino, o Estudo e a Pesquisa na Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo (EPM/Unifesp).

Na quarta-feira, 11 de julho de 2018, ao meio-dia, a Disciplina de Anatomia Descritiva e Topográfica da EPM/Unifesp realizará um culto ecumênico em homenagem ao cadáver, demonstrando o respeito, a admiração e o reconhecimento às pessoas que doaram seus corpos e aos seus familiares, assim como aos doadores involuntários que tanto engrandeceram a ciência com seus corpos para o bem da Humanidade.

O culto ecumênico será iluminado pela voz da nossa querida Paula Zamp.

Oração ao Cadáver desconhecido.

"Ao curvar-te com a lâmina rija de teu bisturi sobre o cadáver desconhecido, lembra-te que este corpo nasceu do amor de duas almas; cresceu embalado pela fé e esperança daquela que em seu seio o agasalhou, sorriu e sonhou os mesmos sonhos das crianças e dos jovens; por certo amou e foi amado e sentiu saudades dos outros que partiram, acalentou um amanhã feliz e agora jaz na fria lousa, sem que por ele se tivesse derramado uma lágrima sequer, sem que tivesse uma só prece. Seu nome só Deus o sabe; mas o destino inexorável deu-lhe o poder e a grandeza de servir à Humanidade que por ele passou indiferente. Tu que tivestes o teu corpo perturbado em seu repouso profundo pelas nossas mãos ávidas de saber, o nosso respeito e agradecimento." (Carl Rokitanky).

Data: 11/07/2018
Horário: 12 horas
Local: Laboratório da Anatomia Descritiva no Edifício Leitão da Cunha, térreo