Colônias heterogênicas, não consanguíneas, exocriadas ou exogâmicas (do inglês - outbred): 

Estas colônias são provenientes de cruzamentos ao acaso ou aleatoriamente e, por este motivo, seus descendentes tem constituição genética variada e, portanto, não são geneticamente definidos. Sua popularidade se deve especialmente ao seu baixo valor financeiro, além de serem excelentes produtores.

O desafio de criar (ou produzir) animais heterogênicos é manter a diversidade no nível individual, contudo são os que melhor representam a variabilidade genética de uma população humana típica. 

O manejo de colônias outbred deve seguir esquemas que evitem o cruzamento de indivíduos aparentados evitando-se ao máximo o aumento da taxa de consanguinidade o que garante a manutenção da diversidade individual representando a variabilidade genética de uma população humana típica. 

As colônias exocriadas possuem o que se chama "vigor híbrido" o que garante uma frequência de acasalamentos de alta produção, próxima a 100%, capacidade de resistência a doenças, maior longevidade, etc.

Colônias heterogênicas mantidas no CEDEME:

  

Pró-Reitorias

Unidades universitárias

Campi

Links de interesse