Tecnologia Oftálmica

O curso tem como filosofia a formação de profissionais aptos a colaborar com a Oftalmologia nos cuidados da saúde ocular, desempenhando funções de avaliação, pesquisa e prevenção de problemas oculares, por meio de tecnologia cada vez mais avançada, bem como a assistência à população, ao fomento de produção de novos conhecimentos científico-tecnoló- gicos e em gestão de saúde, de forma integrada e multidisciplinar.

Informações sobre o Curso de Tecnologia Oftálmica

Sobre o curso: O Curso de Tecnologia Oftálmica teve como embrião o Curso de Ortóptica, oferecido pela universidade desde 1962, que visava à formação da (o) ortoptista, profissional habilitado à detecção, identificação, diagnóstico, tratamento e reabilitação de distúrbios funcionais da visão mono e binocular. Em 1988, devido à expansão do campo de atuação deste profissional e para atender às novas demandas do mercado, que exigia formação complementar em instrumentação cirúrgica oftalmológica, treinamento para o uso e manuseio de lentes de contato, treinamento para a utilização de recursos ópticos de visão subnormal e realização de exames subsidiários em Oftalmologia, o Curso de Ortóptica teve o seu currículo modificado, com ampliação da carga horária e 14 abrangência da área de Tecnologia Oftálmica. A partir de 1994, o curso passou a ser oficialmente denominado Ortóptica e Tecnologia Oftálmica e em 1997, devido à extinção das atividades do Setor de Ortóptica do Departamento de Oftalmologia da Unifesp, o curso a ser denominado Curso de Tecnologia Oftálmica. O currículo manteve as disciplinas ministradas na área de motilidade ocular extrínseca e ampliou a carga horária das disciplinas relacionadas aos exames complementares oftalmológicos. No ano de 2007 com o Programa do Governo Federal para Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (REUNI) houve expansão do currículo da Tecnologia Oftálmica com a implantação de novas áreas: administração em serviços de saúde; pesquisa clínica e experimental; laboratório de doenças externas oculares; eletrofisiologia; ultrassonografia; exames subsidiários em baixa visão, catarata, cirurgia refrativa, estrabismo, glaucoma, neuroftalmologia e retina; instrumentação cirúrgica oftalmológica; assessoria em centro cirúrgico; banco de olhos; desenvolvimento e aperfeiçoamento de tecnologias oftalmológicas com registro de patentes. Desde a sua instalação, o Curso de Tecnologia Oftálmica tem sido submetido a várias reformulações, sempre visando sua adequação às constantes e rápidas mudanças no crescente desenvolvimento tecnológico da área oftalmológica. Em 2016, diante da necessidade de readequação de carga horária e conteúdo curricular ao perfil do egresso, novamente houve uma nova atualização do currículo com a proposta de readequar o conteúdo ministrado no ciclo básico às necessidades do ciclo profissionalizante, com readequação das cargas horárias de certas unidades curriculares (UCs), oferecimento de UCs eletivas e atividades complementares, e flexibilização da matriz curricular estimulando a continuidade da formação acadêmica e este novo currículo foi estruturado em 3 anos com atividades em período integral.

Principais Unidades Curriculares: Administração e Fundamentos de Gestão em Saúde, Bases da Tecnologia Oftálmica, Exames Subsidiários em Óptica Cirúrgica, Doenças Externas Oculares, Glaucoma e Retina, Fisiologia Especializada, Instrumentação Cirúrgica Oftalmológica, Motilidade Extrínseca Ocular, Reabilitação Visual e Ultrassonografia.

Mercado de trabalho: O mercado de trabalho tem sido muito receptivo ao tecnólogo oftálmico. Os tecnólogos podem se inserir em equipes multidisciplinares de assistência à saúde ocular, em cooperação com o oftalmologista, em hospitais, multiclínicas e consultórios oftalmológicos. Além
disso, crescentemente atuam em indústrias, na área de inovação tecnológica em empresas de aparelhos oftalmológicos e gestão em saúde. Uma vez formado, o tecnólogo poderá continuar seu desenvolvimento acadêmico ingressando em programas de pós-graduação (senso lato ou estrito).
O mercado de trabalho para o profissional está em alta, a junção do aquecimento na área específica, novos equipamentos e a falta de mão de obra qualificada trouxeram boas oportunidades no segmento e consequente aumento salarial.

Diferencial do curso: A metodologia de ensino adotada no curso foi concebida para proporcionar uma formação sólida e atualizada, com eixos de formação inseridos no mercado de trabalho. O estudante é levado a desenvolver uma postura crítica e profissional sob os aspectos de planejamentos técnicos e éticos que envolvem as situações analisadas, bem como a integração da parte teórica com a prática de modo transversal e contínuo. 

Em uma área de conhecimento dinâmico, preparar o graduando para que seja capaz de absorver com competência novas tecnologias, visando promover a capacidade de desenvolvimento intelectual e profissional permanente. Busca-se propiciar que o egresso se motive ao aprimoramento contínuo, com especializações e pós-graduação, compreendendo seu papel na sociedade.

tec oftalmica (4)

Duração: 6 semestres
Turno: Integral
Vagas: 17

Pró-Reitorias

Unidades universitárias

Campi

Links de interesse