Cerimônia de lançamento do International Convention on Science, Education and Medicine in Sport (ICSEMIS)

No dia 14 de dezembro de 2015, às 15 horas, ocorrerá a cerimônia de lançamento oficial e divulgação do International Convention on Science, Education and Medicine in Sport  (ICSEMIS), no Salão Nobre do Palácio José Bonifácio, situado na Praça Mauá, s/nº, Santos, São Paulo.

Nesta ocasião, contaremos com a presença do Excelentíssimo Senhor. Prefeito da cidade de Santos, Paulo Alexandre Barbosa, Magnífica Reitora da  UNIFESP e Presidente do Congresso ICSEMIS 2016, Profa. Soraya Smaili,  Diretora do Campus Baixada Santista, Profa. Sylvia Helena Souza da Silva Batista,  Secretários da Prefeitura de Santos, Membros da Comissão Organizadora do ICSEMIS 2016 e demais autoridades convidadas. 

A preseça da comunidade acadêmica é muito importante para prestigiar este grandioso evento.  



 

Redução do consumo de água do campus Baixada Santista

Informamos que, segundo o Departamento de Gestão e Segurança Ambiental da Unifesp - DGA, o campus Baixada Santista teve uma redução de 47% no consumo de água, comparando o 1º semestre de 2014 com o 1º semestre de 2015.

Fomos o Campus com o melhor desempenho de todos, principalmente se considerarmos que a nossa região não sofre com racionamentos.

A Divisão de Gestão Ambiental e a Divisão de Infraestrutura do Campus acreditam que a adoção da cisterna tenha sido fator determinante para tal redução, juntamente com as tentativas de controles diários de consumo de água e a busca constante de vazamentos.

Em anexo, segue a tabela e gráficos do consumo de água no campus Baixada Santista em 2014 e 2015.

Agradecemos a colaboração de todos nessa grande conquista!

 

Direção do Campus

 

 

 

 

 

 

 

Nota de esclarecimento - Carta resposta ao jornal A Tribuna

Confira abaixo a carta resposta à matéria veiculada na terça-feira dia 15 de setembro de 2015, no Caderno Porto & Mar, C 5, no jornal A Tribuna, intitulada “Um quarto dos trabalhadores avulsos usa crack ou cocaína - Dado integra pesquisa inédita desenvolvida pelo Campus Baixada Santista da Unifesp”.

 

A Leopoldo Figueiredo
Editor de Porto & Mar
Ao Jornal A Tribuna


Como organizadoras do livro “Porto de Santos: Saúde e Trabalho em Tempos de Modernização” gostaríamos de manifestar nossa preocupação com a matéria veiculada na terça-feira dia 15 de setembro de 2015, no Caderno Porto & Mar, C 5, no jornal A Tribuna, intitulada “Um quarto dos trabalhadores avulsos usa crack ou cocaína - Dado integra pesquisa inédita desenvolvida pelo Campus Baixada Santista da Unifesp”.

A referida matéria faz uso inadequado dos dados produzidos pela pesquisa, descontextualiza os resultados e não considera o que, ao nosso ver, deve ser alvo de reflexão a partir dos achados do estudo realizado sob nossa coordenação.

É importante considerar que a pesquisa desenvolveu uma investigação aprofundada das condições de trabalho no Porto de Santos e das transformações operadas pela modernização portuária em termos de formas de organização, processos de trabalho, identidades, formas de sociabilidade e suas repercussões nas experiências de saúde e adoecimento e igualmente nas estratégias de cuidado desses trabalhadores.

Para sua realização o estudo contou com a aplicação de alguns instrumentos de pesquisa diferenciados como análise ergonômica do trabalho (AET), observação etnográfica sobre a tomada e distribuição do trabalho, entrevista em profundidade e questionário com trabalhadores portuários avulsos. Em relação ao componente quantitativo do estudo, o instrumento questionário foi aplicado seguindo cálculo amostral contemplando a representatividade dos trabalhadores portuários avulsos de diferentes categorias. Assim foram entrevistados 453 trabalhadores avulsos e não 780 conforme mencionado por A Tribuna.

Os resultados do estudo revelam de que forma o processo de modernização e as mudanças na organização do trabalho repercutem em termos de fadiga, distúrbios osteomusculares, lombalgia, experiências de adoecimento, acidentes de trabalho, saúde mental e uso de álcool e drogas. Assim, apresentar o uso de álcool e drogas de forma desarticulada com as demais questões relacionadas ao processo de saúde-adoecimento densamente tratadas no livro acaba por apresentar o tema de forma superficial, não ancorado numa perspectiva de saúde pública, reificando uma atribuição de culpa aos trabalhadores envolvidos. Além do que, tal apropriação segmentada e superficial dos dados desconsidera o contexto de vulnerabilidade que influencia fortemente as experiências de adoecimento e uso de álcool e drogas entre os trabalhadores.

É importante destacar ainda, que os resultados do estudo não permitem afirmar que o uso de álcool e drogas esteja ocorrendo no ambiente de trabalho, conforme mencionado por A Tribuna.

A questão de uso de álcool e drogas foi incluída na pesquisa por ser um problema já sabidamente em toda a sociedade brasileira, e internacional, não restrito a trabalhadores portuários e relativo ao qual pouca atenção tem sido dada, seja por parte de políticas de saúde dos municípios da Baixada Santista, seja por organizações responsáveis pela contratação e gestão do trabalho no setor portuário e nas empresas no geral. Entendemos que este aspecto merece ações intersetoriais e integradas para uma efetiva resolução.

Lamentamos que A Tribuna, na referida matéria, acabou por fazer um uso midiático dos dados cuidadosamente produzidos pela pesquisa relativamente ao aspecto do uso de álcool e drogas. Trazer ao público os resultados da pesquisa de maneira superficial, desconsiderando sua relação com as condições de trabalho vigentes no setor portuário e com outros processos de adoecimento investigados expressa uma visão parcial e pouco fidedigna da realidade que apresentamos na obra “Porto de Santos: saúde e trabalho em tempos de modernização”.
Santos, 16 de setembro de 2015.


Atenciosamente,


Profa. Dra. Maria de Fátima Ferreira Queiroz – Instituto Saúde e Sociedade - Universidade Federal de São Paulo/Unifesp
Profa. Dra. Rosana Machin – Faculdade de Medicina - Universidade de São Paulo/USP
Profa. Dra. Marcia Thereza Couto – Faculdade de Medicina - Universidade de São Paulo/USP

 

 

 

Atenção Estudantes! Regularização das bolsas PBP

Prezados Estudantes,


Informamos que, segundo comunicado da PRAE, estão regularizados os pagamentos das bolsas PBP.
Com isso, a partir do dia 16/09/2015, está suspensa a gratuidade do RU e no restaurante conveniado para os bolsistas desta modalidade.


Atenciosamente,


Direção do Campus

 

 

 

 

 

 

 

Edital - Demanda Competitiva 2015

Aos Docentes 

O Conselho de Pós-Graduação e Pesquisa da UNIFESP em reunião realizada no dia 27 de agosto de 2015, resolveu descentralizar para as câmaras de pesquisa e pós-graduação de cada campus, a seleção de projetos para o uso da verba RTI-FAPESP 2015.

Seguindo essa determinação, a Câmara de Pesquisa e Pós-graduação do Campus Baixada Santista, estabeleceu na reunião ordinária do dia 03 de setembro de 2015, as regras para a seleção dos projetos.

Clique aqui para fazer o download do Edital - Demanda Competitiva 2015.

 

Conselho de Pós-Graduação e Pesquisa