22.02.2018 - Lançamento do livro Cirandas do Brincar

 convite_Cirandas.jpg

 

Apresentação


CIRANDAS DO BRINCAR: FORMAÇÕES E PRÁTICAS PROFISSIONAIS é um livro feito por um coletivo de docentes e profissionais de saúde e educação. Os autores têm formação em distintas áreas de conhecimento, como nutrição, psicologia, educação, terapia ocupacional, fisioterapia, porém todos consideram o brincar uma atividade orientadorade suas práticas e intervenções.

A riqueza e a contribuição deste livro consistem em apresentar a atividade lúdica como provocadora da experiência de compartilhar, criar vínculos e aprender, vivenciada em diferentes territórios e contextos. Nos vários capítulos que compõem esta obra, vemos adultos, jovens e crianças brincando, resgatando sua ludicidade e se apropriando de sua criatividade.

Atualmente, o brincar tem-se destacado por sua importância no desenvolvimento humano. Como princípio de qualidade de vida e bem-estar, essa atividade ocupa um lugar privilegiado no processo de amadurecimento do indivíduo. A atividade lúdica instaura uma nova relação com a vida, estabelece outros jeitos de viver e fazer, cria condições de sociabilidade permeadas pela amizade, cooperação e noção de responsabilidade coletiva.

Em tempos difíceis, em que a competitividade, o individualismo e o consumismo parecem ditar normas e condutas, o brincar tem outra função: caminhar na contramão dos processos hegemônicos. Nesse sentido, podemos afirmar que o brincar se apresenta como uma subversão de determinada ordem e organização social.
O primeiro capítulo do livro nos brinda com as dimensões teóricas e conceituais do brincar e, a partir dessa leitura inicial, os capítulosdividem-se em duas temáticas principais: a primeira aborda a formação lúdica de estudantes universitários e profissionais de saúde e educação, evidenciando a importância desse conteúdo em sua formação. Na segunda parte do livro, os autores nos mostram diversos projetos que têm no brincar sua principal atividade para o cuidado de crianças, jovens e adultos.

Os capítulos que tratam da formação lúdica nos mostram que o brincar para o adulto se traduz na sua criatividade para superar obstáculos, na sua confiança no mundo e na sua possibilidade de preocupar- se com o outro, propiciando o cuidado e o encontro. Cyrce Andrade menciona que a infância integra os adultos que somos hoje, de
modo que não é coisa do passado1. Por essa razão, quando na formação lúdica buscamos o brincar e a infância, enfocamos o adulto de hoje e não a criança de ontem. Essa autora, reportando-se a uma citação de Madalena Freire, fala sobre as lembranças e as memórias que nos remetem ao material produzido neste livro:

"Histórias que entram em cena mediadas por suas lembranças. Tais lembranças necessitam ser faladas, escritas, lidas, assumidas, afirmadas, escutadas, para poderem, assim, ganhar status de memória, serem lapidadas. [...] Outra descoberta é conhecer a si próprio e aos outros, não só como sujeito cognitivo, mas também afetivo. Emocionar-se com as próprias lembranças e com as dos outros, avermelhar e chorar [...]. Todos esses instantes de nossas lembranças, quando coletivizados, nos comprovam que não temos só memória, mas “somos memória”, somos autores de nossa história pedagógica e política"2.

Na temática das intervenções a brincadeira de faz de conta, as narrativas, as histórias, memórias e jogos fazem parte do repertório em diferentes contextos da prática, como: centros de atenção psicossociais, creches, instituições de acolhimento, unidades básicas de saúde, centros de apoio à família e Organizações Não Governamentais (ongs).

Esperamos que este livro possa mostrar a riqueza das brincadeiras, de estar junto, de fazer com, além de inspirar novas práticas e experiências brincantes. E desejamos também que, com a leitura dos capítulos, o desejo de brincar aflore e possamos ouvir cada vez mais a pergunta: Quem quer brincar?

Andrea, Maria Ines e Carla

 

___________________________

11 C. Andrade, “A Formação Lúdica do Professor”, em Brasil, Ministério da Educação, Jogos e Brincadeiras: Desafios e Descobertas. Brasília, 2008.
2 Madalena Freire apud idem, ibidem, p. 59.

 

 

11 a 14.04.2017 - Seminário Internacional “Trabalho Portuário e Sindicalismo nos Portos em Tempos de Crise”

fig1semin porto


Data:
11 a 14 de abril de 2018

Local: Auditório do Sindicato dos Petroleiros – Litoral – SINDIPETRO -Av. Conselheiro Nébias, 248 – Paquetá-Santos-SP-Brasil.

Inscrição: de 19 de janeiro a 9 de abril de 2018 em: http://www.fundacentro.gov.br/cursos-e-eventos/proximos-eventos

Objetivo: colocar em discussão o trabalho portuário e os caminhos do sindicalismo na construção dos enfrentamentos e das resistências em tempos de crise mundial do capital, a partir da construção de diálogo entre as (os) pesquisadoras (es) (Universidades e Instituições no Brasil, Portugal, Alemanha e Chile) e trabalhadores que constroem as relações dos sindicatos (federações e associações) com seus atores sociais no âmbito do trabalho portuário no Brasil e em outros países (Portugal, Espanha, Uruguai, Chile e Argentina). Espera-se o compartilhamento de saberes e possível visualização de novas ações que possam se somar no enfrentamento da exploração capitalista e na luta por garantia de trabalho.

Organização do Evento:

Unifesp-Universidade Federal de São Paulo (Profa. Dra. Fátima Queiróz, Profa. Dra. Liduína Oliveira e Késia Winter),
Fundacentro-Fundação Jorge Duprat Figueiredo (Engenheiro Josué Silva e Tarsila Ponce)
FESPSP-Fundação Escola de Sociologia Política de São Paulo (Profa. Dra. Carla Diéguez)

Participação (na organização e nos dias do evento) de Estudantes da Unifesp:

Marina Broday (1° ano do Curso de Psicologia); Marcia Rodrigues (1° ano - Serviço Social);
Lívia dos Santos (1° ano - Serviço Social);
Luiz Felipe Coelho Ferreira (3° ano - Psicologia).

Apoio

International Dockworkers Council-IDC;
Sindicato dos Estivadores de Chile
Sindicato dos Estivadores de Argentina
Sindicato dos Estivadores de Uruguai
Coordinadora Estatal de Trabajadores del Mar (Espanha)
Sindicato dos Estivadores e da Actividade Logística–SEAL (Portugal)
Sindicato dos Estivadores de Santos, São Vicente e Cubatão (Brasil)
Sindicato dos Estivadores do Estado do Espirito Santo (Brasil)
Sindicato dos Estivadores dos Portos de Pernambuco (Brasil)
Sindicato dos Operários Portuários de Santos– Sintraport (Brasil)
Sindicato dos Petroleiros do Litoral Paulista – Santos (Brasil)
Universidade de São Paulo – USP (Brasil);
Escola FIEMG de Formação Gerencial (Brasil)
Universidad Arturo Prat – Iquique (Chile)
GLU- Global Labour Network (Alemanha)
Centro de Excelência Portuária do Porto de Santos–CENEP - (Brasil)
Centro de Conhecimento Portuário e Retroportuário–CENCOPORT (Brasil),
Portogente (Brasil).
Radiosilva – Unifesp (Brasil)
Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC (Brasil)

PROGRAMAÇÃO

11 DE ABRIL

Abertura – 19h00

Conferência de abertura 19h30 – 20h30

Mesa de Abertura:

Ÿ Magnífica Reitora da Universidade Federal de São Paulo – Profa. Dra. Soraya Smaili

Ÿ Pró-Reitora de Extensão da Universidade Federal de São Paulo- UNIFESP – Profa. Dra. Raiane Assumpção

Ÿ Diretora do Campus Baixada Santista-Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP – Profa. Dra. Sylvia Batista

Ÿ Representante da Diretoria da Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo-  FESPSP

Ÿ Representante da Diretoria da FUNDACENTRO – São Paulo

Conferência de abertura – Sindicalismo hoje, que desafios?

Ÿ Prof. Dr. Valério Arcary (IFSP – São Paulo – Brasil)

12 DE ABRIL

8h30 – 9h30

Recepção – Credenciamento

Café com Bate Papo

9h30 – 10h30

 

Pesquisas sobre o Trabalho Portuário desenvolvidas no âmbito das Universidades

Coordenador da mesa: Bruno Merlin – Jornalista e Editor do Portogente

Ÿ Profa. Dra. Carla Diéguez – Brasil (FESPSP)- Trabalho a Deriva- Privatização e Cultura do Trabalho no Porto de Santos

Ÿ Profa. Dra. Fátima Queiróz – Brasil (UNIFESP) - Acidentes de Trabalho no Porto de Santos

Ÿ Profa. Dra. Cláudia Mazzei – Brasil (UNIFESP) - Mulheres no Mundo Portuário

10h30 – 11h40

Pesquisas sobre o Trabalho Portuário desenvolvidas no âmbito das Universidades

Coordenador da mesa: Dra. Liduína Oliveira – Profa. do Curso de Serviço Social da Unifesp-Campus Baixada Santista

Ÿ Profa. Dra. Raquel Varela – Portugal (IHC-Instituto de História Contemporânea- UNL-Universidade Nova de Lisboa, IISH) - Automação e Lutas Sindicais

Ÿ Profa. Dra. Camila Álvarez Torres –Chile (Iquique- Universidad Arturo Prat) Resistência e Lutas Sindicais em uma Federação Portuária no Norte do Chile 

Ÿ Anne Engelhardt- Alemanha (GLU- Global Labour Network )– Port Package (UE) e a Luta dos Estivadores: o Caso do Porto de Hamburgo

11h40 – 14h00

Almoço

14h00 – 14h55

Pesquisas sobre o Trabalho Portuário desenvolvidas no âmbito das Universidades

Coordenador da mesa: Prof. Helio Halite – CENEP

Ÿ Prof. Nicélio Amaral – Brasil (Escola FIEMG de Formação Gerencial) -  Portos e Cidades: Intercâmbio Comercial entre os Portos do Espirito Santo e o Porto de Las Palmas

Ÿ Rosana Machin- Brasil (USP) - Masculinidade e Trabalho Portuário-Porto de Santos

Ÿ Em definição

15h00 - 15:40

Pesquisas / formação sobre trabalhador portuário desenvolvidas pelos trabalhadores portuários

Coordenador da mesa: Reinaldo Nascimento – Técnico de Segurança e Estivador do Porto de Santos

Ÿ João Renato Silva Nunes – Brasil (Estivador - Porto de Santos) - O trabalho no Contêiner

Ÿ Acácio Neto – Brasil (CECONPORT e Operador de Equipamentos do SINDOGEESP- Porto de Santos) - A formação do trabalhador portuário

15h40 - 16h00

Café com Bate Papo

16h00 - 17h10

 

Ações sobre Saúde e Segurança no Trabalho Portuário desenvolvidas no âmbito dos portos: a contribuição nas lutas dos portuários

Coordenador da mesa: Mauricio Viana – Fundacentro (Recife)

Ÿ Rafael Egea – Espanha (Setor Saúde e Segurança do IDC -Porto de Valencia) - Ações do Comitê de Saúde do IDC-International Dockworkers Council

Ÿ João Valério - Portugal (Dirigente Sindical do SEAL-Lisboa) - Ações do Setor Saúde e Segurança do SEAL - Porto de Lisboa

Ÿ Ordilei Apolinário - Brasil (Presidente da CPATP- Porto de Santos) - Ações da Comissão de Prevenção de Acidentes no Trabalho Portuário - Porto de Santos

17h20 - 17h50

Palestra do Engenheiro Antônio Carlos Garcia Junior – Brasil (FUNDACENTRO – Espirito Santos) - A NR 29 como Instrumento de Transformação do Trabalho

18h00

Encerramento dos trabalhos do dia

13 DE ABRIL

8h30 - 9h30 

Café com Bate Papo

9h30 – 10h40

 

Apresentações do Movimento / Estrutura Sindical nos Portos

Coordenador da mesa: Dra. Sara Granemann –Profa. do Curso de Serviço Social da UFRJ

Ÿ Jordi Aragunde Miguens- Espanha (Dirigente Sindical do La Coordinadora e Coordenador do IDC- International Docworkers Council) – A Estrutura Sindical (Espanha/IDC) e as lutas dos Estivadores

Ÿ António Mariano – Portugal (Presidente do SEAL – Sindicato dos Estivadores e da Actividade Logística) – A construção de um Sindicato Nacional e as Lutas em Portugal 

10h50 – 12h00

Apresentações do Movimento / Estrutura Sindical nos Portos

Coordenador da mesa: (a definir)

Ÿ Ricardo Suarez – Uruguay (Presidente del Sindicato Único de Trabajadores Portuarios de Uruguay e Coordinador de la Zona Americana y del Caribe de IDC.) – A Estrutura do IDC em Latino América e as Lutas dos Trabalhadores Portuários no Continente.

Ÿ Mauricio Zarzuelo – Argentina (Dirigente Sindical do IDC na região de Buenos Aires) - A Estrutura Sindical Argentina e as Lutas dos Trabalhadores Portuários

Ÿ Alejandro Patrício Lillis- Chile (Dirigente Sindical do IDC na região de Antofogasta) – A Estrutura Sindical Chilena e as Lutas dos Trabalhadores Portuários

12h00 – 14h00

Almoço

14h00 – 15h10

Apresentações do Movimento / Estrutura Sindical nos Portos

Coordenador da mesa: Dr. Ricardo Lara –Prof. do Curso de Serviço Social da UFSC.

José Adilson Pereira – Brasil (Presidente do Sindicato dos Estivadores do Espirito Santo) - A Estrutura Sindical e as Lutas dos Estivadores dos Portos do Estado do Espirito Santo

Rodinei Oliveira da Silva -  Brasil (Presidente do Sindicato dos Estivadores de Santos, São Vicente, Guarujá e Cubatão) - A Estrutura Sindical e as Lutas dos Estivadores do Porto de Santos

Claudiomiro Machado – Brasil (Presidente do Sindicato dos Operários Portuários- Sintraport-Santos) – A Estrutura Sindical e as Lutas dos Operários Portuários do Porto de Santos

Josias Santiago – Brasil (Presidente do Sindicato dos Estivadores dos Portos no Estado de Pernambuco) - A Estrutura Sindical e as Lutas dos Estivadores dos Portos do Estado de Pernambuco

15h10 - 15h50

Apresentações das Instituições/Sindicatos envolvidos no Movimento Sindical Portuário

Coordenador da mesa: Lélio Munhoz Kohlny – Prof. da Universidade Santa Cecilia - Santos

Ÿ Josué Amador Silva – Brasil (Engenheiro da FUNDACENTRO - Regional Santos) - O papel das Instituições no Movimento Sindical

Ÿ Fábio Rodrigues de Mello – Brasil (Diretor de Comunicação do Sindicato dos Petroleiros do Litoral Paulista) – A construção da Relação entre Sindicatos e sua importância nas lutas dos trabalhadores

15h50 - 16h20

Café com Bate Papo
16h20 - 17h30

Roda de Conversa sobre os caminhos futuros na defesa dos direitos dos trabalhadores nos portos

17h30

Encerramento do seminário com a fala dos organizadores

Apresentação musical - Prof. Dr. Stefanis Caiaffo (Unifesp) - DJ Caiaffo - RadioSilva.org

14 DE ABRIL

Dia 14 de Abril

10h00 - 12h00

Passeio de Escuna pelo Estuário do Porto de Santos (adesão)

 

 

 

19 a 23.02.2018 - Curso de Férias sobre Meditação

Vimos divulgar à comunidade acadêmica que o módulo "Tópicos Avançados em Atividade Física e Saúde: Meditação e Artes da Presença" será oferecido ao graduandos do Campus em período excepcional, entre os dias 19 e 23 de fevereiro de 2018 (seg. a sex.).

Coordenado pelo prof. Vinícius Terra, o módulo teórico-prático tratará de técnicas e pesquisas em Meditação a partir dos estudos da presença, abordando relações entre arte, política e tecnologias da presença.

Não há pré-requisitos, a não ser a disponibilidade para experiências corporais. A avaliação será realizada pela produção de diários de práticas, trabalhos domiciliares e projetos de intervenções.

Com carga horária de 40 horas, acontecerá em período integral (das 9h às 18h), na Ana Costa 95 - Laboratório de Corpo e Arte.

Por se tratar de um curso em período de férias, as matrículas serão feitas manualmente. Os interessados deverão estar presentes e trazer seus crachás no primeiro dia de aula para se matricularem diretamente com o professor. O limite de vagas será 25 alunos e se dará por ordem de chegada, a partir das 8h do dia 19/02 (segunda-feira).

O módulo terá o caráter de Eletivo para os alunos de Educação Física e Optativo para os demais alunos. Dúvidas e informações poderão ser esclarecidas no email: alternativos.monitoria@gmail.com, ou diretamente com o professor após 1o. de Fevereiro.

 

 

 

 

 

 

 

II Seminário Local de Acessibilidade e Inclusão para a Unifesp: Ingresso e Acolhimento dos Estudantes com Deficiência

Inscrições abertas até 5 de dezembro de 2017

A Pró-Reitoria de Graduação (Prograd) e a Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis (Prae) realizarão, no dia 6/12, o II Seminário Local de Acessibilidade e Inclusão para a Unifesp: Ingresso e Acolhimento dos Estudantes com Deficiência, que abordará ações acerca do ingresso e inclusão dos estudantes com deficiência.

A realização desse evento busca garantir que a Unifesp seja cada vez mais inclusiva e acessível a toda a sociedade, além de estar de acordo com a lei federal nº 13.409, de 2016, que prevê a reserva de vagas para o ingresso de pessoas com deficiência nos cursos de graduação nas universidades federais. 

Conduzirá uma das atividades do seminário, a professora Verônica de Andrade Mattoso, presidente da Câmara de Assuntos Acadêmicos e membro da Comissão Executiva do Fórum Permanente UFRJ Acessível e Inclusiva (FPAI).

Serviço
II Seminário Local de Acessibilidade e Inclusão para a Unifesp: Ingresso e Acolhimento dos Estudantes com Deficiência
Data: 6 de dezembro de 2017 (quarta-feira)
Horário: das 8h30 às 12h
Local: Anfiteatro térreo do prédio da Reitoria
End.: Rua Sena Madureira, 1.500 - Vila Clementino, São Paulo/SP
Inscrição
Cartaz II Seminario Acessibilidade 2017

04.12.2017 - Curso de Biossegurança OGM em Contenção

O CIB – Conselho de Informações sobre Biotecnologia, em parceria com a Faculdade de Ciências Farmacêuticas /USP, está organizando o Curso de Biossegurança:

Atividades com OGM em contenção no dia 04 de dezembro de 2017 em São Paulo (SP), conforme informações que seguem no link abaixo:
http://cursodebiosseguranca.org.br

Contamos com a presença dos membros da CIBio e com a do técnico responsável por atividades com OGM.

Para se inscrever, acesse ao site e preencha os dados no campo “Inscrição”. Você receberá um e-mail confirmando a sua participação.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Pró-Reitorias

Unidades universitárias

Campi

Links de interesse