XXIV Encontro de Pesquisadores sobre a América Latina-EPAL

O XXIV Encontro de Pesquisadores sobre a América Latina (EPAL) será no dia 14 de setembro, das 14 às 17:30 horas, na sala 237 - sala de defesa - da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA/USP).

No dia contaremos com a seguinte programação:

Paraguai, uma democracia em apuros

José Aparecido Rolon (FFLCH/USP;FAC, UMC)

Resumo: A transição política paraguaia para a democracia iniciou-se em 1989 através de um golpe militar. Porém a partir daí apresentou certa vitalidade, ao longo da década de 1990 com inúmeros percalços é verdade, entretanto nesse período o país elabora uma nova Constituição, participa da construção do Mercosul integrando-se à ele e mantendo-se na observância dos preceitos democráticos. Em 2008, saudou-se a eleição de Fernando Lugo. Todavia em 2012 teve um grave revés com a destituição do presidente através do impeachment. Este trabalho pretende discutir e caracterizar esse processo, debatendo os interesses envolvidos como os de natureza política, econômicos e nacionais, incluindo aqueles da política externa norte-americana. Assim avaliar as consequências desse desfecho e as perspectivas para a democracia do país, bem como a sua relação com o Mercosul.  

Palavras-chave: Paraguai, democracia, instabilidade política

Identidades em Confronto: Imagens do Brasil e do Paraguai nos jornais O Estado de São Paulo e La Tribuna durante o caso dos Saltos Sete Quedas/Guairá (1963-1966).

Emilio Colmán (História Social/USP)

Resumo: Esta pesquisa tem por objetivo analisar as reconfigurações das identidades nacionais no Brasil e no Paraguai mobilizadas por dois importantes jornais — O Estado de São Paulo (Brasil) e La Tribuna (Paraguai), entre 1963 e 1966.  Nesse período foi lançado, de forma unilateral pelo Brasil, um projeto de construção de uma usina hidrelétrica na fronteira entre os dois países - depois Itaipu. Polêmicas sobre um litígio fronteiriço na região dos Saltos de Sete Quedas/Saltos do Guairá foram recuperadas e rearticuladas aos projetos nacionais dos dois países. Os jornais foram tomados como fonte e objeto, a partir do acompanhamento da cobertura da contenda. Buscou-se, portanto, compreender de que modo os periódicos mobilizaram e reforçaram identidades, recuperaram imagens do Brasil e do Paraguai e assim defenderam seus próprios projetos políticos.

O papel de Juan Natalicio González na difusão e consolidação do revisionismo histórico paraguaio na história latino-americana

Marcela Quinteros (História Social/USP)

Resumo: Juan Natalicio González foi um intelectual e político paraguaio que, através de diversas atividades, facilitou a divulgação da interpretação revisada da história paraguaia de inícios do século XX, conhecida como revisionismo histórico paraguaio. González despregou diversos mecanismos – escrita ensaística, criação de editoras e revistas, inserção em grupos intelectuais latino-americanos, entre outros – para difundir uma história revisitada que consagrava a figura do Marechal Francisco Solano López e o povo paraguaio como heróis nacionais, apesar da derrota na Guerra da Tríplice aliança no século XIX. A nível nacional, o objetivo era recuperar a autoestima; a nível internacional, situar positivamente o Paraguai na história latino-americana. Através desta exposição se pretende demostrar que González teve um papel protagônico e bem sucedido na consolidação de revisionismo paraguaio na escrita da história continental.

Palavras-Chave: Juan Natalicio González; Revisionismo histórico paraguaio; História latino-americana.

 

Comissão Organizadora

Liana Milanez

Margarida Nepomuceno

Mayra Coan Lago

 

Apoio

PROLAM/USP

ECA/USP

 

Evento ECA 09.2016

 

Pró-Reitorias

Campi

Unidades Universitárias

Links de Interesse