Jornada Torquato Neto: Geleia General

cartaz torquato final

[descrição da imagem: Cartaz do evento a partir de um still do filme "Helô e Dirce", de Luiz Otávio Pimentel. Vê-se Torquato Neto mostrando um maço de cigarros da marca General]

Torquato neto: Geléia General

Torquato Neto (1944-1972) foi um poeta, letrista e jornalista decisivo para a cultura brasileira do início da década de 1970, tendo papel importante em movimentos de contracultura tais como a Tropicália e o cinema marginal. O evento Torquato Neto: Geleia General tratará de sua obra poética, musical, cinematográfica e jornalística com mesas redondas de artistas, escritores e pesquisadores convidados. Torquato Neto: Geléia General ocorrerá em 28 de abril de 2021 totalmente no modo virtual (Google Meet/YouTube). Participantes inscritos receberão certificado via Siex/Unifesp.


Jornada Torquato Neto: Geleia General

28/4/2021


10h Aqui, ali: arte/vida em Super 8

Terror da Vermelha

Carlos Galvão


Ver de perto para não ver nada,

ou o significado do Super 8 em Torquato

Osvaldo Silvestre


Cinefilia e experimentalismo fílmico em Torquato Neto

Jaislan Honório Monteiro


14h O poeta é a mãe das artes

A canção de Torquato

Cláudia Neiva de Matos


O poeta desfolha a bandeira da poesia

Feliciano José Bezerra Filho


Jornalismo de invenção

Paulo Roberto Pires


Torquato: cinemusipoesia

Italo Moriconi


Mais informações:

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.


Organização:

Maria do Socorro Fernandes de Carvalho e Marcelo Moreschi (depto. de Letras, EFLCH/UNIFESP), Pós em Letras UNIFESP

Monitoria:

Francisco Fagner


Palestrantes:

Carlos Galvão

é jornalista, compositor e documentarista. Montou Terror da Vermelha, filme inacabado de Torquato Neto


Osvaldo Manuel Silvestre

é professor na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Publicou ensaios e livros sobre teoria da literatura, literaturas de língua portuguesa, cinema, estética e crítica cultural. É curador do espólio do escritor Carlos de Oliveira no Museu do Neo-Realismo em Vila Franca de Xira. É coordenador do Instituto de Estudos Brasileiros da sua Faculdade. No Programa de Doutoramento em Materialidades da Literatura coordena o projeto VOX MEDIA: A Voz na Literatura. O seu último livro é o volume, co-organizado com Rita Patrício, Conferências do Cinquentenário da Teoria da Literatura de Vítor Aguiar e Silva (2020).


Jaislan Honório Monteiro

é servidor do Instituto Federal do Piauí (IFPI). Mestre em História do Brasil (PPGHB/UFPI) e Licenciado em História (UFPI/Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa - Portugal). É autor do livro Arte como experiência: cinema, intertextualidade e produção de sentidos (2015). Suas publicações, bem como seus interesses de pesquisa, se situam, principalmente, na seguinte ambiência temática: cultura brasileira, cinema, juventude urbana, intertextualidade e produção de sentidos.


Cláudia Neiva de Matos

é docente da Pós-graduação em Letras da UFF. Seus estudos abordam principalmente o domínio das poéticas populares e vocais; as relações que a literatura escrita e a crítica desenvolveram com esses repertórios; a integração estética do texto verbal com as dimensões musical e vocoperformática, sobretudo no âmbito da canção mediatizada e das expressões poético-musicais de feitio tradicional, popular ou étnico. Tem atuado nos domínios transdisciplinares da Literatura Comparada, principalmente nas suas interações com a Música, a Etnomusicologia e os estudos sobre canção popular brasileira e performance vocal. Nesse quadro, pesquisou notadamente a poética do samba carioca, a poesia indígena brasileira, o indianismo literário, os estudos folclóricos do século XIX, o pensamento crítico brasileiro sobre música e cultura popular. É autora de livros, inúmeros capítulos de livros, ensaios e artigos em revistas especializadas, no Brasil e no exterior.


Feliciano José Bezerra Filho

é doutor em Comunicação e Semiótica (PUC/SP), professor adjunto de literatura da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), professor e pesquisador do Programa de Pós-graduação em Letras (Ppgl-UESPI), na linha de pesquisa "Semiótica e outros sistemas de linguagem"; cantor e compositor.


Paulo Roberto Pires

é jornalista, escritor, editor e professor da Escola de Comunicação da UFRJ. Organizou a obra escrita de Torquato Neto nos dois volumes de Torquatália (2004).


Italo Moriconi

é crítico, escritor, antologista, professor associado aposentado do Instituto de Letras da UERJ e professor visitante na UNIFESP. Tem lecionado, pesquisado e publicado principalmente nos seguintes temas: virada de século (gerações 90/00 em prosa, poesia e crítica); circuitos do literário (sociologia da literatura), poesia brasileira, vida literária, vida intelectual, biografia, historiografia literária e cultural. Organizou a antologia Torquato Neto Essencial (2017).