Grupo PET da Unifesp desenvolve atividades nas áreas de Palinologia e Paleontologia para crianças de escolas municipais de Diadema

Categoria: INFORMES Acessos: 3074

Oficina de Fósseis: Hoje é dia de Paleontologia é realizada no Campus Diadema

Grupo PET Unifesp desenvolve atividades nas áreas de Palinologia e Paleontologia para crianças de escolas municipais de Diadema

O Grupo PET (Programa de Educação Tutorial) Ciências Biológicas, vinculado ao curso de Ciências Biológicas do Instituto de Ciências Ambientais, Químicas e Farmacêuticas – Campus Diadema da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), desenvolve atividades relacionadas à Coleções Biológicas nas áreas de Palinologia e Paleontologia como base para os eixos: Ensino, Pesquisa e Extensão. O programa é formado por uma tutora que é a professora Ana Luisa Bitencourt e 12 alunos bolsistas. O Grupo PET foi o primeiro da Unifesp, tendo início no Campus Diadema em 2007. É um programa do MEC, vinculado a Pró-Reitoria de Graduação (PROGRAD).

O grupo realiza atividades de extensão com a coleção de fósseis, tendo, em diversas ocasiões, a oportunidade de realizar exposições na cidade de Diadema em eventos promovidos pela Prefeitura Municipal, como a Feira do Livro, ou promovidos pela universidade através da Oficina de Fósseis, como a Paleo SP, realizada no Shopping Praça da Moça em dezembro de 2015.

“Nós fomos os pioneiros em realiza r essa oficina com  a escola Novo Eldorado em Diadema. É  emocionante,  pois trata-se de uma forma de inserir a Unifesp na região,  uma vez que muitas pessoas nem ao menos sabem que têm uma universidade como a nossa ao lado de suas casas ”, explica a professora Ana Luisa.

O objetivo da oficina é promover a interação com escolas do bairro Eldorado-Diadema, afim de introduzir o conhecimento das ciências naturais através da paleontologia e das ciências da terra, por meio de atividades lúdicas e interativas. O intuito é despertar nas crianças o interesse pela educação ambiental com relação a história evolutiva do Planeta Terra, incluindo a evolução da vida, preservação e evolução dos ambientes terrestres e marinhos. A ideia é introduzir o trabalho do paleontólogo como “detetive do passado” desde a descoberta até análise dos fósseis, através de atividades divertidas, como por exemplo, a mini escavação em caixa de areia, confecção de réplicas, pinturas em desenhos de fósseis, moldes de argila e jogos.

“A troca de experiências é muito legal, vamos os instigando e ficamos surpreendidos com a quantidade de conhecimento que eles têm. É uma forma de nos preparar para a vida profissional”, alegra-se a bolsista e estudante do último ano do curso de Biologia, Leticia Rocha. Essa atividade tem como meta principal tornar mais próximo o conhecimento das ciências naturais (Paleontologia, Geologia e Biologia) para alunos do ensino infantil, fundamental e médio, para que eles possam vivenciar e experimentar esses conhecimentos de forma lúdica, interativa e divertida, buscando a compreensão desses temas.

Pamela Dezidera também é bolsista e está no último ano, para ela é muito empolgante participar desse trabalho. “As respostas que os alunos dão são demais, ficamos muito surpresos com o conhecimento que eles têm com essa idade. Está sendo uma experiência muito interessante transmitir os conhecimentos adquiridos em sala de aula dessa maneira ”.

A metodologia utilizada nas atividades é de separar pequenos grupos de cinco crianças, no máximo, e cada grupo passará por seis atividades, descritas a seguir:

O que é um fóssil e como ele se forma?

É realizada com o objetivo de tentar descobrir o que  as crianças pensam a respeito. Logo após os monitores dessa atividade explica m de forma lúdica e divertida, através de uma historinha, com desenho, como um fóssil se forma. A história  é  ilustrada passo a passo e as crianças pinta m o desenho.

Escavação caixa de areia

Corresponde a uma atividade em que exemplares fósseis são enterrados em vários níveis numa caixa com areia  e as crianças realizam uma escavação, utilizando pincéis, para descobrir os fósseis enterrados.

Jogos de memória

As crianças são estimuladas a localizar os pares de figuras de dinossauros e de outros fósseis em um tabuleiro e juntam os pares correspondentes.

Oficina de Fósseis

Promove a exposição de vários tipos de fósseis (invertebrados como conchas,  ossos de dinossauros, dentes de tigre de Sabre, cropólitos, pegadas, entre outros) para as crianças apreciarem a diversidade biológica dos animais extintos.

Desenhos

As crianças pintam ou desenha m diferentes tipos de fósseis, podendo levá-los para casa.

Passeio nas eras Geológicas

As diferentes eras geológicas e seus respectivos fósseis são dispostos em forma de passeio , onde as crianças percorrem e percebem as transformações dos ambientes e seres ao longo do tempo.  

A oficina de fósseis: Hoje é dia de Paleontologia é oferecida uma vez por semana, em períodos intercalados, manhã e tarde, na Unidade José de Fillipi, Eldorado (Artur Riedel, 215).​

 

PhotoGrid 1463532845189

PhotoGrid 1463532998105