Quarta, 12 Agosto 2020 08:52

Unifesp e Projeto Xingu lamentam o falecimento do cacique Aritana Yawalapiti

A Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e o Projeto Xingu lamentam profundamente o falecimento do cacique Aritana Yawalapiti, de 71 anos, um dos principais líderes indígenas do país, em decorrência da covid-19, e se solidarizam com a família e com o Povo Yawalapiti pela perda. Na semana que se comemorou o dia Internacional dos povos Indígenas (09/08), a Unifesp e o Projeto Xingu também manifestam o seu pesar pelas inúmeras vítimas indígenas da covid-19.

Em nome da comunidade indígena, Sofia do Xingu externa o sentimento dos que puderam conviver com o líder da tribo Yawalapiti:

“O grande Cacique do Parque Indígena do Xingu era senhor de um vasto conhecimento dos modos de governar, de liderar e de se portar em diferentes cenários. Dono de uma oratória e comportamento próprios de Chefe de Estado, aprendidos com seus pais e antepassados. Homem de bem, gentil, humilde dentro de sua grandeza. Fará falta, mas permanecerá na lembrança de todos que com ele conviveram, como uma referência de alma grande e generosa. Tivemos o privilégio de acompanhar sua trajetória gloriosa, o nascimento de seus filhos e netos. Vimos seu povo crescer e compartilhamos muitas conquistas e também suas preocupações com o território e com a saúde. Aritana, temos certeza que seu caminho para o outro plano será tranquilo. Seguiremos seus passos e continuaremos na luta pela defesa dos povos indígenas, por uma vida melhor, com mais respeito, saúde e alegria”.

O Projeto Xingu é um projeto de extensão universitária do Departamento de Medicina Preventiva, da Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (EPM/UNIFESP), que há mais de 50 anos é referência na produção de conhecimentos e práticas voltadas para o campo da saúde indígena.

Cacique Aritana Yawalapiti
Cacique Aritana Yawalapiti

Lido 592 vezes Última modificação em Segunda, 31 Agosto 2020 12:23

Mídia