Terça, 19 Junho 2018 12:35

Unifesp e Ministério Público Federal assinam acordo de cooperação técnica e científica

Parceria permitirá a criação conjunta de projetos, a princípio, nas áreas do meio ambiente e da saúde pública

A Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e o Ministério Público Federal (MPF) firmaram uma cooperação técnica, científica e de desenvolvimento institucional. O acordo foi assinado, na última quinta-feira (14/6), pela reitora Soraya Smaili e pelo procurador chefe da Procuradoria da República em São Paulo, Thiago Lacerda Nobre. Na sexta-feira, a equipe da Unifesp realizou uma apresentação geral sobre os objetivos e as próximas ações dessa parceria aos procuradores da República no Estado de São Paulo.

COOPERACAO MPF UNIFESP 2
Da esquerda para direita: Jair Chagas, diretor de pesquisa da Fundação de Apoio à Universidade Federal de São Paulo (FAP-Unifesp), Nelson Sass, vice-reitor da Unifesp, Larissa Beltramim, assessora do Gabinete da Reitoria da Unifesp, Thiago Lacerda Nobre, procurador chefe da Procuradoria da República em São Paulo, Soraya Smaili, reitora da Unifesp, Antônio José D. Molina Daloia, procurador da República em Santos, Jane Zveiter, diretora presidente da FAP-Unifesp, Yuri Corrêa da Luz, procurador da República em Registro, Pedro Arantes, pró-reitor de Planejamento da Unifesp, Ivan César Ribeiro, professor do Curso de Direito do Campus Osasco/Unifesp

O acordo visa fortalecer a capacidade institucional de ambas as partes. Para tanto, convênios específicos serão estabelecidos para a realização de diferentes tipos de ações: (1) pareceres técnicos e análises realizadas pelos laboratórios da Unifesp a partir de um evento ou dano que esteja em curso, (2) desenvolvimento de projetos acadêmicos realizados pela universidade para viabilizar avaliação técnica do MPF sobre determinado evento ou dano que já tenha acontecido; (3) colaboração do MPF para a estruturação física, capacitação institucional e parque de equipamentos da Unifesp via recursos dos TACs (Termo de Ajustamento de Conduta).

Inicialmente os projetos irão abranger casos relacionados ao meio ambiente e à saúde pública, com a intenção de ampliar para todas as áreas do conhecimento oferecidas pela universidade. Tal cooperação tem como objetivo atuar pelo aprimoramento de políticas públicas e práticas que visem o desenvolvimento econômico, social, cultural e ambiental com equidade, diversidade e sustentabilidade.

“Essa pode ser a primeira parceria de uma universidade federal com o MPF realizada de forma concreta e robusta, mas que, em um breve instante, tem a possibilidade de ser replicada para o resto do país. Estamos, aqui, fazendo história para que as outras universidades possam também utilizar o que estamos cultivando hoje e desenvolverem depois em outros estados”, comentou o procurador chefe da Procuradoria da República em São Paulo, Thiago Lacerda Nobre, durante encontro com os procuradores.

“Essa parceria entre as duas instituições permite não só prestar um serviço para a sociedade, mas executar as nossas funções precípuas, pois isso será também aplicado na produção de conhecimento e na formação de pessoas, que podem continuar esse trabalho em outros espaços. Na verdade, colabora com a nossa atividade fim: ensino, pesquisa e extensão”, colocou a reitora da Unifesp, Soraya Smaili.

COOPERACAO MPF UNIFESP 1
Pedro Arantes e Soraya Smaili realizam apresentação geral sobre a cooperação aos procuradores da República no Estado de São Paulo

Lido 4155 vezes Última modificação em Terça, 13 Novembro 2018 13:27

Mídia