Terça, 23 Agosto 2016 13:35

Unifesp assina contrato do PDInfra do Campus São Paulo

Trabalhos começam a ser executados em agosto de 2016, com duração de um ano

Por José Luiz Guerra

Abertura do evento de apresentação do Plano Diretor de Infraestrutura do Campus São Paulo. Sentadas à mesa, da esquerda para a direita, a reitora da Unifesp, Soraya Smaili, a diretora do Campus São Paulo, Rosana Puccini, a diretora da Escola Paulista de Medicina, Emília Sato e a diretora da Escola Paulista de Enfermagem, Janine Schirmer 

A Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) assinou, na manhã do último dia 19 de agosto, o contrato com a empresa MPS Associados, vencedora da licitação para elaboração do Plano Diretor de Infraestrutura (PDInfra) do Campus São Paulo. A assinatura foi realizada no anfiteatro Leitão da Cunha.

O PDInfra é uma estratégia da atual gestão da Reitoria, que visa organizar e planejar a infraestrutura da Universidade, tendo como objetivo avaliar as condições de funcionamento dos campi e propor providências frente às demandas da comunidade, resolvendo problemas atuais, dando apoio à estrutura existente e projetando de forma conjunta as estruturas de futuro. Os responsáveis pelo desenvolvimento do projeto farão visitas técnicas a todos os prédios, organizarão reuniões com comissões temáticas, congregações e audiências públicas e elaborarão, detalhadamente, as decisões de investimento em projetos executivos, obras, aquisições de imóveis, políticas de sustentabilidade, mobilidade, infraestrutura urbana, sempre avaliando fontes de recursos e cronogramas para a regularização, modernização e ampliação das instalações.

Na abertura do evento, a diretora do Campus São Paulo, Rosana Puccini, classificou a contratação do PDInfra como especial e afirmou que o projeto representa um salto no planejamento. “As ideias anteriores serão retomadas, a partir de um plano completo e com outros patamares”. Rosana disse também que o envolvimento da Escola Paulista de Medicina (EPM) e Escola Paulista de Enfermagem (EPE), unidade acadêmicas ligadas ao Campus São Paulo, serão fundamentais para a construção do projeto.

Emília Sato, diretora da EPM, ressaltou a importância da participação de toda a comunidade no processo. “Podemos ser de áreas diferentes e ter ideias diferentes, mas chegarmos a mesma solução”. Já Janine Schirmer, diretora da EPE, lembrou que o trabalho reforçará a união de todos em prol da instituição. “Estamos em uma região bastante povoada e o PDInfra certamente nos ajudará a nos reencontrar com a nossa comunidade”, completou.

“O PDInfra é importante porque é a consolidação de uma proposta de construção conjunta do planejamento, além de organizar as estruturas no tempo presente. Somos hoje uma grande universidade e precisamos de um plano completo para o Campus São Paulo por sua complexidade e alta qualidade, sem abrir mão do que está em andamento”, disse a reitora da Unifesp, Soraya Smaili. Ela reiterou que o desenvolvimento do plano se dará de forma participativa e humanista e citou os exemplos dos Planos Diretores já finalizados pela gestão para os campi Baixada Santista e Diadema. “O PDInfra nos traz qualidade no desenvolvimento das nossas atividades”. Na conclusão de sua fala, a reitora agradeceu pelo empenho de toda a comunidade do campus e da comissão local de Infraestrutura, liderada pela docente Beatriz Amaral de Castilho, do departamento de Microbiologia, Imunologia e Parasitologia e elogiou também o trabalho do pró-reitor adjunto de Planejamento, Pedro Arantes.

Após a abertura do evento, Arantes apresentou aos presentes a proposta detalhada do PDInfra do Campus São Paulo. Segundo ele, o plano ajudará a instituição a investir recursos nos lugares certos, otimizando a utilização do orçamento da universidade. Além da melhoria estrutural dos imóveis do campus, tanto em relação aos já existentes, que estão em reforma, quanto aos que estão em projeto, o plano também contribuirá com a melhoria da mobilidade e acessibilidade, gestão de resíduos e uso racional de água e energia elétrica. “A empresa responsável pelo PDInfra definirá, junto à comunidade acadêmica, cenários estratégicos para que os imóveis e o bairro como um todo atenda às nossas necessidades”, disse ele.

Arantes citou ainda que o Campus São Paulo dispõe de 11 mil m² de terrenos disponíveis para o atendimento das demandas no bairro da Vila Clementino, podendo chegar a 66 mil m² de área construída, de acordo com o Plano Diretor Estratégico do Município de São Paulo. Já a unidade de extensão de Santo Amaro, que também pertence ao campus, ocupa uma área de 12,6 mil m², com potencial de construção de mais 75 mil m².

Clique aqui para acessar o folder de apresentação do PDInfra do Campus São Paulo

O pró-reitor adjunto de Planejamento, Pedro Arantes, apresentando o Plano Diretor de Infraestrutura do Campus São Paulo por meio de projeção de slides

Reitora da Unifesp, Soraya Smaili, assinando o contrato do Plano Diretor de Infraestrutura do Campus São Paulo

Lido 6207 vezes Última modificação em Quinta, 23 Novembro 2017 16:51

Mídia