Sexta, 17 Junho 2016 17:17

Reitora participa da Congregação da Escola Paulista de Enfermagem

Reunião teve como assunto as reformas e a prestação de contas do ano

Por Gabriela Tornich

IMG 2025reduzida

Na tarde do dia 16 de junho, a reitora da Unifesp Soraya Smaili participou da Congregação da Escola Paulista de Enfermagem (EPE/Unifesp), realizada no Anfiteatro Mariana Fernandes de Souza. Dentre as pautas discutidas estavam as reformas do estatuto, das instalações do Campus São Paulo – do qual a EPE/Unifesp faz parte – e da Biblioteca Central, além da apresentação do fechamento das contas do ano.

Inicialmente, a reitora ressaltou a importância do diálogo entre EPE/Unifesp e as outras unidades da universidade. Soraya comentou sobre a reforma do estatuto, que vem sendo discutida há três anos, e que está em pleno processo de viabilização, com previsão de finalização até o final de junho. Essa reforma, de acordo com ela, também prevê uma mudança na estrutura do Conselho Gestor do Hospital São Paulo (HSP/HU/Unifesp), com a inclusão de uma representação dos docentes de Enfermagem.

Outro ganho dessa gestão foi a priorização pela organização e o fortalecimento da área administrativa dos campi. A criação de uma controladoria, dividida por câmaras técnicas que detêm a representação de cada escola, foi possível descentralizar a gestão e compartilhar as decisões, melhorando o dinamismo na área de contratos, convênios, serviços e compras.

Em relação ao orçamento, Soraya lamentou os cortes sofridos pelas universidades federais, mas ressaltou que foi possível avançar em diversos aspectos. “A universidade não parou com suas reformas e construções e ainda acelerou a obra do ambulatório, que abrigará algumas das casas nesse novo prédio. Além disso, os débitos da instituição estão menores que em 2014”, afirmou.

Dentre os avanços na infraestrutura do prédio da EPE/Unifesp, um estudo para a reforma completa do edifício está em conclusão, com previsão para entrega do mesmo em dois meses e início das obras ainda em dezembro.

Já sobre o plano diretor de infraestrutura do Campus São Paulo, a reitora explicou que houve uma formulação do PDInfra que permitirá a EPE/Unifesp pleitear terrenos e realizar projetos para sua expansão. O projeto já foi licitado, publicado e agora aguarda a análise de orçamento de três empresas. O período de execução previsto é de um ano.

Durante a reunião, ela também frisou a importância da reforma da biblioteca que preservará o rico acervo da universidade. “O projeto foi finalizado e está em fase de aprovação da licitação da obra”.

 

Lido 6093 vezes Última modificação em Quinta, 23 Novembro 2017 17:10

Mídia