Segunda, 09 Maio 2016 15:29

Unifesp e MEC anunciam recursos para construção do prédio do campus definitivo de Osasco

Serão destinados inicialmente R$ 8 milhões para contratação da obra

Por Daniel Patini

portal 2

Newton Lima Neto, que representou o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, anuncia a liberação de verbas para o Campus Osasco

Durante evento realizado na sexta-feira (6/5) na Escola Paulista de Economia, Política e Negócios (Eppen) - Campus Osasco da Unifesp, foi anunciada a liberação inicial de R$ 8 milhões para contratação da obra do prédio do campus definitivo da instituição. O anúncio foi feito por Newton Lima Neto, presidente da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), que esteve representando o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, ao lado da reitora da Unifesp, Soraya Smaili.

Além deles, participaram do evento a diretora acadêmica da Eppen, Luciana Onusic, o coordenador de Relações Internacionais de Osasco, Luciano Jurcovichi Costa, que representou o prefeito Jorge Lapas, o deputado federal Valmir Prascidelli, a vereadora Mazé Favarão, o pró-reitor adjunto de Planejamento, Pedro Arantes, o vice-diretor acadêmico da EPPEN, Julio Zorzenon, o presidente da Adunifesp, Rodrigo Medina Zagni, entre outras autoridades e membros da comunidade acadêmica.

"Precisamos ter a nossa sede e mais espaço para que a comunidade possa participar ainda mais do que é oferecido pela universidade. É uma grande conquista podermos começar essa obra", ressaltou a diretora do campus, Luciana Onusic, ao falar da importância da Unifesp para a cidade de Osasco e de seu papel desempenhado na pesquisa, ensino e extensão.

A reitora Soraya parabenizou a todos os envolvidos nessa nova etapa e agradeceu ao MEC pelo esforço feito em relação ao Campus Osasco, que é um reconhecimento ao trabalho desenvolvido pela universidade. “Hoje estamos dando mais um passo importante para a consolidação da Eppen”, disse.

Ao anunciar a liberação dos recursos, Newton Lima Neto apresentou alguns números da expansão das universidades federais e do aumento das vagas oferecidas nos últimos anos. “Essa ampliação possibilitou mais oportunidades aos jovens brasileiros em instituições de ensino públicas e de qualidade. Estaremos em breve comemorando mais uma fase, que será a conclusão desse prédio”, garantiu.

Sobre o prédio

Com capacidade para três mil pessoas e área de 22 mil m², o edifício abrigará 34 salas de aula, 19 laboratórios de pesquisa, seis anfiteatros, biblioteca, auditório com 280 lugares, duas salas de aula/informática, secretarias acadêmicas de graduação, pós-graduação e extensão, 55 salas de professores, restaurante universitário, praça digital, estacionamento e área de convivência.

O projeto tem custo estimado de R$ 84.6 milhões, porém, a Pró-Reitoria de Planejamento trabalha com um cenário de R$ 75 milhões em relação ao preço final, uma vez tem conseguido descontos entre 10 e 20% nas licitações. Ele prevê o uso de cobertura verde, captação e reuso da água da chuva, placas de aquecimento solar e geração de energia com placas fotovoltaicas.

Até o dia 17 de maio, ocorre a 2ª fase da licitação para contratação da empresa responsável pela obra, data em que as 12 empresas pré-qualificadas durante a 1ª fase terão para entregar as propostas de preços.

portal 1 portal 3

 

 

Lido 7948 vezes Última modificação em Quinta, 25 Outubro 2018 14:12

Mídia