Segunda, 25 Abril 2016 13:44

Reitora da Unifesp participa da congregação do Campus Guarulhos

Reunião teve como pautas o anúncio da liberação do AVCB do Edifício Acadêmico e a indicação do início do ano letivo de 2016

Por José Luiz Guerra

A Reitora da Unifesp, Soraya Smaili, participou, no último dia 20 de abril, da reunião da Congregação da Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (EFLCH/Unifesp), situada no campus Guarulhos da Unifesp. A reunião, que ocorreu no teatro Adamastor Pimentas, teve como pautas a liberação do Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB) para uso do recém-construído edifício acadêmico, e a indicação do dia 27 de abril como início das aulas do ano letivo de 2016.

No início da reunião, o diretor acadêmico da EFLCH/Unifesp, Daniel Vazquez, fez uma breve apresentação sobre as questões envolvidas no retorno ao bairro dos Pimentas, no que diz respeito à economia de recursos públicos, com o fim do contrato de aluguel da unidade provisória, e outras vantagens envolvidas no processo, como a otimização dos espaços para ensino, pesquisa e extensão. “A volta ao Pimentas certamente elevará o patamar das nossas atividades”. Vazquez lembrou ainda que as reformas do edifício do Arco já foram iniciadas e que os contratos vitais para o funcionamento do campus, como os de vigilância, limpeza, já foram iniciados.

Soraya fez questão de estar presente na reunião para parabenizar as equipes responsáveis pelo processo de acompanhamento e fiscalização da obra, dentre eles o engenheiro Carlos Meireles, a diretora do Escritório Técnico de Apoio à Gestão e Assuntos Estratégicos (ETAGAE), Tania Mara Francisco, além da equipe administrativa e de infraestrutura da EFLCH. A reitora explicou que a finalização da construção do prédio era uma prioridade da gestão. “Mais de 80% do recurso de capital da Unifesp dos anos de 2014 a 2016 foram destinados à essa obra”. Ela também reafirmou o compromisso da Reitoria e da Direção do Campus Guarulhos em trabalhar pela consolidação da Unifesp na cidade e no Bairro dos Pimentas.

Sobre as questões relacionadas à assistência estudantil, a reitora reiterou o compromisso com a Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de iniciar o reforço nas linhas entre o Campus e a estação Armênia do Metrô assim que as atividades acadêmicas forem iniciadas. Soraya revelou também que a EFLCH, apesar das dificuldades relacionadas à estrutura, é a primeira colocada no recebimento de bolsas da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). “Isso é mérito de nossos docentes, técnicos-administrativos e alunos e nos dá força para continuarmos brigando pela nossa universidade”, complementou a reitora.

As aulas do ano letivo de 2016 da EFLCH serão iniciadas em 27 de abril. No entanto, haverá atividades de recepção de calouros nos dias 25 e 26. Na reunião ficou decidido também que a Câmara de Graduação discutirá a reformulação do calendário acadêmico de 2016, contabilizando, inclusive, a reposição das aulas.

 CongregacaoEFLCH

Lido 5810 vezes Última modificação em Quinta, 23 Novembro 2017 17:29

Mídia