Segunda, 24 Agosto 2015 17:26

Servidores e reitora discutem demandas do Campus Osasco

Jornada flexibilizada e distribuição de vagas foram os principais pontos abordados

foto menor

A reitora da Unifesp, Soraya Smaili, e os servidores técnicos administrativos em educação (TAEs) do Campus Osasco estiveram reunidos na sexta-feira (21/08) com o objetivo de discutir as principais demandas locais. Também participaram da discussão o assessor Félix Sanchez, a diretora acadêmica Luciana Massaro Onusic e o vice-diretor acadêmico Julio Cesar Zorzenon Costa.

No encontro, a reitora reforçou o compromisso com a devolução das vagas de Osasco que foram distribuídas para outros campi. Apesar de não haver prazo para isso, ela reconheceu a situação. “Temos certeza de que precisamos sanear essa questão”. Em contrapartida, aproveitou para citar o aumento no número de TAEs do campus que, no início da gestão, eram 33 e atualmente são 46.

Ainda sobre esse tema, Soraya ressaltou o estudo a ser realizado no próximo ano em relação à política de compensação de vagas de docentes e de técnicos da Unifesp, que compreenderá o levantamento das vagas do Reuni (2005-2012). Lembrou ainda que a Reitoria está em constante conversa com o MEC para a liberação de novas vagas.

Quanto à jornada de 30 horas, Soraya citou que o processo de implantação está em andamento, uma vez que o projeto piloto já se encontra na 3ª fase. Segundo sua avaliação, os processos de trabalho da universidade estão sendo reorganizados. Além disso, ela especificou os requisitos para participação dos setores.

Dentre os demais assuntos abordados estavam a capacitação do servidor, como a criação de mecanismos de ingresso a fim de priorizar vagas de mestrado profissional para os servidores, a reestruturação dos sistemas de TI da universidade, com a implantação da Superintendência de Tecnologia da Informação (STI) da Unifesp, e a apresentação da estrutura da Pró-Reitoria de Gestão com Pessoas, no que diz respeito às melhorias das condições de trabalho.

No final do encontro, Soraya fez uma breve apresentação do relatório de dois anos da gestão e lembrou a importância de se estabelecer um diálogo contínuo com a comunidade acadêmica. “Queremos continuar dialogando. Temos respeito pelo debate e estamos trabalhando para o bem da instituição”.

 

Lido 5455 vezes Última modificação em Terça, 13 Outubro 2015 17:33

Mídia